Apresentação institucional

Santa Casa da Misericórdia da Redinha

A Irmandade da Misericórdia da Redinha, também denominada Santa Casa da Misericórdia, é uma associação de fiéis, constituída na ordem jurídica canónica e civil, com o objetivo de praticar a solidariedade social, concretizada nas Obras da Misericórdia, e
realizar atos de culto católico, de harmonia com o disposto no seu Compromisso.

A Irmandade da Misericórdia da Redinha, foi fundada em 16 de junho de 1642 ¹, por alvará régio de D. João IV ² , está localizada no núcleo histórico da sede de Freguesia da Redinha, concelho de Pombal, que foi habitada desde a romanização e que teve o seu primeiro foral em 1159 pela Ordem do Templo. No século XIV a povoação da Redinha passou para a Ordem de Cristo, iniciando um período de grande prosperidade que veio a terminar por volta do início de 1811 com as Invasões Francesas, tendo a Redinha sido palco da célebre batalha de 12 de março de 1811 entre as tropas de Napoleão e as Anglo-Lusas.

Como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), a Irmandade da Misericórdia da Redinha existe legalmente desde 19 de Julho de 1986, altura em que é feito o registo do seu Compromisso no Livro 2 das Irmandades da Misericórdia sob o nº13/86 a fls. 46 verso e 47 na Direção Geral da Segurança Social, tornando-se assim numa Instituição de Utilidade Pública, por força do artigo 8º do Dec. Lei 119/83 de 25 de Fevereiro do Estatuto das Instituições Particulares de Solidariedade Social. O Compromisso da Irmandade da Misericórdia da Redinha foi alterado por força das imposições legais, tendo sido aprovado em 15/10/2015 pela Autoridade Eclesiástica competente e o seu registo lavrado pelo averbamento nº 1 à inscrição nº 13/86, a fls. 46 Verso e 47 do Livro nº 2 das Irmandades da Misericórdia.

¹ Centro de Estudos de História Religiosa, União das Misericórdias Portuguesas, Portugaliae Monumenta Misericordiarum, 2007, Volume 6, pág. 128 e 129.
² Alvará régio em resposta a uma petição por frei Valério da Costa, vigário da vila da Redinha, autorizando a criação de uma Misericórdia na localidade.

EU SOU SOLIDÁRIO! E TU?

COMO PODE APOIAR OS NOSSOS PROJETOS:

– Doação de produtos alimentares
– Doação de vestuário e calçado e mobiliário para a loja social
– Doação de ajudas técnicas (cadeiras de rodas, andarilhos, canadianas, camas articuladas, etc.)
-Torne-se voluntário
– Consignação Fiscal: quando preencher a sua declaração de IRS no Modelo 3 Quadro 11 – Instituições Particulares de Solidariedade, coloque o nosso NIF: 501 644 415
– Donativo p/ o n/ NIB: 0045 3113 40061998479 19 – dedutível em IRS/IRC, passamos recibo, ao abrigo da Lei do Mecenato.

Missão

Promover a prestação de serviços de qualidade, capazes de dar respostas adequadas às necessidades e expectativas dos clientes, famílias, colaboradores e comunidade local, em harmonia com as políticas e orientações do poder instituído, sem esquecer o seu cariz cristão de bem – fazer, tendo como lema o previsto nas Catorze Obras de Misericórdia, fundamento do seu Compromisso.

Visão

Ser uma Instituição de referência, reconhecida pela qualidade e humanização dos serviços que presta.

Valores

Respeito; equidade; responsabilidade social; sustentabilidade; qualidade; credibilidade/transparência e solidariedade.

Órgãos Sociais

Assembleia Geral Presidente – Carlos Marcelino de Sousa e Silva, Vice-presidente – Maria da Conceição Beja Nunes, Secretário – Jorge Manuel Marques da Silva Mesa Administrativa Provedor – Manuel Mário dos Santos Sacramentos, Vice-Provedor – António Lourenço Pedro, Tesoureiro – Armando Beja Nunes, Secretário – Nelson de Jesus Luís R. Carvalho, Vogal – Maria da Conceição Salgado Marques, 1º Suplente – Joaquim Manuel Santos Cordeiro, 2º Suplente – José Lopes Conselho Fiscal Presidente – Maria Helena F. Sá S. Diogo, Vice-presidente – Carlos Nogueira Vintém, Secretário – Miguel Ângelo Morais Ferreira, Suplente – Manuel Branco.

Como posso tornar-me Irmão da Misericórdia da Redinha?